dna.jpg
setabranca.png

Anticorpos Anti-espermatozóides

Avalia a formação de anticorpos e a possível correlação com a infertilidade masculina.

Orientações de Coleta

  • O exame é feito através de uma simples coleta de sangue;

  • O exame pode ser realizado no soro do marido ou da esposa, ou em ambos, conforme orientação médica;

  • Não necessita de jejum;

  • Os atendimentos são por ordem de chegada, não é necessário agendamento prévio;

  • OBRIGATÓRIO DOCUMENTO DE IDENTIFICAÇÃO COM FOTO;

  • Não necessita de requisição médica;

  • Prazo de entrega: 25 dias úteis.

O que é?

Anticorpos anti-espermatozóides são causadores de um tipo de infertilidade em muitos casais. Na maioria dos casos, a infertilidade ocorre em homens, devido ao seu próprio organismo produzir defesa contra os espermatozoides, defesas essas que bloqueiam a fecundação. Quando a formação destes anticorpos ocorre, o espermatozoide encontra dificuldade para migrar pelo colo do útero e atingir o local de fertilização ou fecundar o óvulo.

Os espermatozóides ou seus fragmentos, ao entrarem em contato com o sangue podem ser reconhecidos como um corpo estranho e desencadear uma reação imunológica, produzindo os anticorpos anti-espermatozóide. Alguns fatores de risco podem induzir a formação desses anticorpos, como: infecções genitais, traumatismos ou cirurgias nos testículos, varicocele, entre outras. Por essa razão, a produção dos espermatozoides normalmente acontece atrás de uma “barreira imunológica” dentro dos testículos, mas em alguns indivíduos, os espermatozóides conseguem atravessar essa barreira, estimulando, assim, a produção destes anticorpos. Uma vez que o sistema imunológico tenha sido sensibilizado pelos espermatozóides, é extremamente difícil reverter o processo. Os anticorpos anti-espermatozóides, entram no fluido seminal, causam aglutinação dos espermatozóides e reduzem severamente sua motilidade, acarretando em infertilidade.

O exame verifica a formação desses anticorpos, identificando a ou as imunoglobulinas presentes (IgA e IgG) e a partir do resultado, o médico pode avaliar possíveis tratamentos.

Ativo 1.png