Doença Celíaca – Intolerância ao Glúten

PAINEL DE EXAMES PARA DOENÇA CELÍACA:

  1. Anticorpo antitransglutaminase (TTG) IgA
  2. Anticorpo antitransglutaminase (TTG) IgG
  3. Anticorpo antigliadina IgA
  4. Anticorpo antigliadina IgG
  5. Anticorpo antiendomísio IgA
  6. Anticorpo antiendomísio IgG
  7. Imunoglobulina A

Valor promocional = 200,00
Prazo de entrega = 7 dias

EXAME GENÉTICO PARA DOENÇA CELÍACA: HLA DQ2 E HLA DQ8

Prazo de entrega = 8 dias

  • Os atendimentos são por ordem de chegada, não é necessário agendamento prévio
  • OBRIGATÓRIO DOCUMENTO DE IDENTIFICAÇÃO COM FOTO
  • Não necessita de jejum

PARA REALIZAR O EXAME BASTA COMPARECER A UMA DE NOSSAS UNIDADES:

Ver unidades

DOENÇA CELÍACA – INTOLERÂNCIA AO GLÚTEN

Os cerais são parte fundamental da alimentação humana, desde a pré-história existem relatos de consumo do alimento. O pão, que nada mais é que uma massa cozida de trigo, sal e água está presente na história do ser humano há mais de seis mil anos. E para muitas pessoas a presença extensiva destes cereais na alimentação pode trazer diversos problemas. Os portadores da doença celíaca (DC) são intolerantes ao glúten, uma proteína encontrada no trigo, aveia, cevada, centeio e seus derivados, como massas, pizzas, bolos, pães, biscoitos, cerveja, uísque, vodka e alguns doces, provocando dificuldade do organismo de absorver os nutrientes dos alimentos, vitaminas, sais minerais e água.

A Doença Celíaca normalmente se manifesta em crianças com até um ano de idade, quando começam a ingerir alimentos que contenham glúten ou seus derivados. A demora no diagnóstico leva a deficiências no desenvolvimento da criança. Em alguns casos se manifesta somente na idade adulta, dependendo do grau de intolerância ao glúten, afetando homens e mulheres.

arte

Quais são os sinais mais comuns da doença?
Os sintomas podem variar de pessoa a pessoa, porém os mais comuns são:

  • Diarréia crônica (que dura mais do que 30 dias);
  • Prisão de ventre;
  • Anemia;
  • Falta de apetite;
  • Vômitos;
  • Emagrecimento / obesidade;
  • Atraso no crescimento;
  • Humor alterado: irritabilidade ou desânimo;
  • Distensão abdominal (barriga inchada);
  • Dor abdominal;
  • Aftas de repetição;
  • Osteoporose / osteopenia.

Como a doença celíaca é diagnosticada?

Os principais testes para a detecção da intolerância ao glúten são:

  • Anticorpo antitransglutaminase (TTG) IgA e IgG
  • Anticorpo antigliadina IgA e IgG
  • Anticorpo antiendomísio IgA e IgG
  • Imunoglobulina A

 

Os marcadores sorológicos são úteis para identificar os indivíduos que deverão ser submetidos à biópsia de intestino delgado e também para acompanhamento do paciente celíaco, como, por exemplo, para detectar transgressão à dieta.

A deficiência de imunoglobulina A é responsável por resultados falsos negativos dos testes sorológicos antiendomísio e TTG da classe IgA. Por este motivo, indica-se como testes diagnósticos iniciais da DC a dosagem sérica simultânea do TTG da classe IgA e da imunoglobulina A.

Deve-se enfatizar que, até o momento, os marcadores sorológicos para DC não substituem o exame histopatológico do intestino delgado, que continua sendo o padrão-ouro para o diagnóstico de DC. No entanto, a biópsia intestinal deve ser solicitada mesmo com sorologia negativa nos casos de deficiência de IgA e nos casos DOENÇA CELÍACA com alta suspeição clínica, como nos parentes de primeiro grau de doentes celíacos com sinais ou sintomas compatíveis.

MARCADORES SOROLÓGICOS PARA DOENÇA CELÍACA:

marcadores

EXAME MOLECULAR (GENÉTICO) PARA DOENÇA CELÍACA: HLA DQ2 E HLA DQ8

Por ser uma doença multifatorial que envolve fatores ambientais, genéticos e imunológicos, a pesquisa dos marcadores genéticos HLA DQ2 e HLA DQ8 têm sido cada vez mais utilizada. Estudos recentes demonstram que mais de 98% dos celíacos apresentam positividade em um desses dois marcadores. Dessa forma, um resultado negativo para HLA DQ2 e HLA DQ8 tem aproximadamente 100% de exatidão para excluir a Doença Celíaca.

Qual é o tratamento?

O tratamento mais indicado é a dieta com total ausência de glúten; quando a proteína é excluída da alimentação os sintomas desaparecem. A maior dificuldade para os pacientes é conviver com as restrições impostas pelos novos hábitos alimentares. A doença celíaca não tem cura, por isso, a dieta deve ser seguida rigorosamente pele resto da vida. É importante que os celíacos fiquem atentos à possibilidade de desenvolver câncer de intestino e a ter problemas de infertilidade.

Quais são os alimentos permitidos para quem tem a doença celíaca?

  • Cereais: arroz, milho.
  • Farinhas: mandioca, arroz, milho, fubá, féculas.
  • Gorduras: óleos, margarinas.
  • Frutas: todas, ao natural e sucos.
  • Laticínios: leite, manteiga, queijos e derivados.
  • Hortaliças e leguminosas: folhas, cenoura, tomate, vagem, feijão, soja, grão de bico, ervilha, lentilha, cará, inhame, batata, mandioca e outros.
  • Carnes e ovos: aves, suínos, bovinos, caprinos, miúdos, peixes, frutos do mar.

A lista completa de alimentos permitidos e proibidos pode ser visualizada em:
http://www.fenacelbra.com.br/fenacelbra/alimentos-proibidos-e-permitidos/

sem_gluten

Cuidados especiais:

É obrigatório por lei federal (Lei nº 10.674, de 16/05/2003) que todos os alimentos industrializados informem em seus rótulos a presença ou não de glúten para resguardar o direito à saúde dos portadores de doença celíaca.

Atenção!

Qualquer quantidade de glúten, por mínima que seja, é prejudicial para o celíaco;

  • Leia com atenção todos os rótulos ou embalagens de produtos industrializados e, em caso de dúvida, consulte o fabricante;
  • Não use óleos onde foram fritos empanados com farinha de trigo ou farinha de rosca (feita de pão torrado);
  • Não engrosse pudins, cremes ou molhos com farinha de trigo;
  • Tenha cuidado com temperos e amaciantes de carnes industrializados, pois muitos contém glúten;
  • Não utilize as farinhas proibidas para polvilhar assadeiras ou formas.
sem_gluten

Importante:

  • Na escola, nunca separe a criança celíaca dos demais colegas na hora das refeições;
  • O celíaco pode e deve fazer os mesmos exercícios que seus colegas;
  • Existem celíacos que são diabéticos. Portanto, sua alimentação não deve conter glúten e nem açúcar;
  • Existem celíacos que têm intolerância à lactose. Portanto, sua alimentação não deve conter glúten, nem leite de vaca e seus derivados.

A DOENÇA CELÍACA SE NÃO TRATADA PODE MATAR!