google-site-verification=LxRpDNdt8T5Xn7XzNuU23Jc7rVl-3kQcq2yw2r4zSVM

Estudo de Intolerância ao Glúten

(Doença Celíaca)

Descubra se você tem ou não a doença celíaca com o Painel de Intolerância ao Glúten ou Exame Genético.

Orientações de Coleta

  • Os atendimentos são por ordem de chegada, não é necessário agendamento prévio;

  • Necessário um documento de identificação com foto;

  • O exame é feito através de coleta de sangue;

  • Prazo de entrega: Painel de Exames para Doença Celíaca (7 dias) e Exame Genético para Doença Celíaca (8 dias);

  • Jejum aconselhável de 4 horas.

O que é?

Aqui em nosso laboratório, oferecemos o EXAME MOLECULAR (GENÉTICO) PARA DOENÇA CELÍACA: HLA DQ2 E HLA DQ8 e o PAINEL DE EXAMES PARA DOENÇA CELÍACA.

 

SOBRE O EXAME MOLECULAR (GENÉTICO) PARA DOENÇA CELÍACA: HLA DQ2 E HLA DQ8


Por ser uma doença multifatorial que envolve fatores ambientais, genéticos e imunológicos, a pesquisa dos marcadores genéticos HLA DQ2 e HLA DQ8 têm sido cada vez mais utilizada. Estudos recentes demonstram que mais de 98% dos celíacos apresentam positividade em um desses dois marcadores. Dessa forma, um resultado negativo para HLA DQ2 e HLA DQ8 tem aproximadamente 100% de exatidão para excluir a Doença Celíaca. 

 

SOBRE O PAINEL DE EXAMES PARA DOENÇA CELÍACA.

É um composto de exames que avalia a intolerância ao glúten:

  1. Anticorpo antitransglutaminase (TTG) IgA

  2. Anticorpo antitransglutaminase (TTG) IgG

  3. Anticorpo antigliadina IgA

  4. Anticorpo antigliadina IgG

  5. Anticorpo antiendomísio IgA

  6. Anticorpo antiendomísio IgG

  7. Imunoglobulina A

Perguntas frequentes

Quais são os sintomas da Intolerância ao Glúten?


Os sintomas podem variar de pessoa a pessoa, porém os mais comuns são:

• Diarreia crônica (que dura mais do que 30 dias);
• Prisão de ventre;
• Anemia;
• Falta de apetite;
• Vômitos;
• Emagrecimento / obesidade;
• Atraso no crescimento;
• Humor alterado: irritabilidade ou desânimo;
• Distensão abdominal (barriga inchada);
• Dor abdominal;
• Aftas de repetição;
• Osteoporose / osteopenia.




Como a doença celíaca é diagnosticada?


Os principais testes para a detecção da intolerância ao glúten são:

  • Anticorpo antitransglutaminase (TTG) IgA e IgG

  • Anticorpo antigliadina IgA e IgG

  • Anticorpo antiendomísio IgA e IgG

  • Imunoglobulina A

Os marcadores sorológicos são úteis para identificar os indivíduos que deverão ser submetidos à biópsia de intestino delgado e também para acompanhamento do paciente celíaco, como, por exemplo, para detectar transgressão à dieta.

A deficiência de imunoglobulina A é responsável por resultados falsos negativos dos testes sorológicos antiendomísio e TTG da classe IgA. Por este motivo, indica-se como testes diagnósticos iniciais da DC a dosagem sérica simultânea do TTG da classe IgA e da imunoglobulina A.

Deve-se enfatizar que, até o momento, os marcadores sorológicos para DC não substituem o exame histopatológico do intestino delgado, que continua sendo o padrão-ouro para o diagnóstico de DC. No entanto, a biópsia intestinal deve ser solicitada mesmo com sorologia negativa nos casos de deficiência de IgA e nos casos de DOENÇA CELÍACA com alta suspeição clínica, como nos parentes de primeiro grau de doentes celíacos com sinais ou sintomas compatíveis.




Existe tratamento para a doença celíaca?


O tratamento mais indicado é a dieta com total ausência de glúten; quando a proteína é excluída da alimentação os sintomas desaparecem. A maior dificuldade para os pacientes é conviver com as restrições impostas pelos novos hábitos alimentares. A doença celíaca não tem cura, por isso, a dieta deve ser seguida rigorosamente pele resto da vida. É importante que os celíacos fiquem atentos à possibilidade de desenvolver câncer de intestino e a ter problemas de infertilidade.




Quais são os alimentos permitidos para quem tem a doença celíaca?


• Cereais: arroz, milho.

• Farinhas: mandioca, arroz, milho, fubá, féculas.

• Gorduras: óleos, margarinas.

• Frutas: todas, ao natural e sucos.

• Laticínios: leite, manteiga, queijos e derivados.

• Hortaliças e leguminosas: folhas, cenoura, tomate, vagem, feijão, soja, grão de bico, ervilha, lentilha, cará, inhame, batata, mandioca e outros).

• Carnes e ovos: aves, suínos, bovinos, caprinos, miúdos, peixes, frutos do mar.

A lista completa de alimentos permitidos e proibidos pode ser visualizada em:

http://www.fenacelbra.com.br/fenacelbra/alimentos-proibidos-e-permitidos/

Cuidados especiais:

É obrigatório por lei federal (Lei nº 10.674, de 16/05/2003) que todos os alimentos industrializados informem em seus rótulos a presença ou não de glúten para resguardar o direito à saúde dos portadores de doença celíaca.




Quais as recomendações para os parentes de celíacos?


Qualquer quantidade de glúten, por mínima que seja, é prejudicial para o celíaco;

• Leia com atenção todos os rótulos ou embalagens de produtos industrializados e, em caso de dúvida, consulte o fabricante;

• Não use óleos onde foram fritos empanados com farinha de trigo ou farinha de rosca (feita de pão torrado);

• Não engrosse pudins, cremes ou molhos com farinha de trigo;

• Tenha cuidado com temperos e amaciantes de carnes industrializados, pois muitos contém glúten;

• Não utilize as farinhas proibidas para polvilhar assadeiras ou formas.

IMPORTANTE:

• Na escola, nunca separe a criança celíaca dos demais colegas na hora das refeições;

• O celíaco pode e deve fazer os mesmos exercícios que seus colegas;

• Existem celíacos que são diabéticos. Portanto, sua alimentação não deve conter glúten e nem açúcar;

• Existem celíacos que têm intolerância à lactose. Portanto, sua alimentação não deve conter glúten, nem leite de vaca e seus derivados.

A DOENÇA CELÍACA SE NÃO TRATADA PODE MATAR!




O que é a Doença Celíaca?


Os cereais são parte fundamental da alimentação humana, desde a pré-história existem relatos de consumo do alimento. O pão, que nada mais é que uma massa cozida de trigo, sal e água está presente na história do ser humano há mais de seis mil anos. E para muitas pessoas a presença extensiva destes cereais na alimentação pode trazer diversos problemas. Os portadores da doença celíaca (DC) são intolerantes ao glúten, uma proteína encontrada no trigo, aveia, cevada, centeio e seus derivados, como massas, pizzas, bolos, pães, biscoitos, cerveja, uísque, vodka e alguns doces, provocando dificuldade do organismo de absorver os nutrientes dos alimentos, vitaminas, sais minerais e água. A Doença Celíaca normalmente se manifesta em crianças com até um ano de idade, quando começam a ingerir alimentos que contenham glúten ou seus derivados. A demora no diagnóstico leva a deficiências no desenvolvimento da criança. Em alguns casos se manifesta somente na idade adulta, dependendo do grau de intolerância ao glúten, afetando homens e mulheres. Qualquer quantidade de glúten, por mínima que seja, é prejudicial para o celíaco. É obrigatório por lei federal (Lei nº 10.674, de 16/05/2003) que todos os alimentos industrializados informem em seus rótulos a presença ou não de glúten para resguardar o direito à saúde dos portadores de doença celíaca.




Quais são os exames que compõe o painel de exames para doença celíaca?


  1. Anticorpo antitransglutaminase (TTG) IgA

  2. Anticorpo antitransglutaminase (TTG) IgG

  3. Anticorpo antigliadina IgA

  4. Anticorpo antigliadina IgG

  5. Anticorpo antiendomísio IgA

  6. Anticorpo antiendomísio IgG

  7. Imunoglobulina A