Intolerância Alimentar

alimentos

Intolerância Alimentar

São problemas digestivos que ocorrem após a ingestão de determinado(s) alimento(s). Estes alimentos podem elevar os níveis de “IgG específica” acima da normalidade, oque ocasiona a “hipersensibilidade alimentar não alérgica”. A “IgG” ou “imunoglobulina G”, são substâncias produzidas pelas células para defender o organismo.

A Intolerância alimentar é uma problema de saúde muito comum, com mais de 2 milhões casos por ano (Brasil). Pode durar anos ou a vida inteira. Em caso de uma reação moderada ou grave após a ingestão de um determinado alimento, é preciso consultar um médico para que se possa determinar se a intolerância alimentar ou alergia alimentarpode ter risco de ser potencialmente fatal.

Tratamento:

A própria pessoa pode se tratar. Assim que a causa da intolerância é identificada, a modificação da dieta é o principal tratamento.

Busque as orientações de um médico ou nutricionista para que ele possa fazer uma modificação de dieta mais rigorosa, como uma Dieta de baixo Carboidrato: dieta que restringe grãos, vegetais ricos em amido e frutas e enfatiza os alimentos ricos em proteína e gordura; ou Dieta sem glúten: uma dieta que elimina trigo, cevada, centeio e outros grãos que contêm glúten.

Os principais sintomas incluem:

  • Náuseas
  • Distensão abdominal
  • Dor abdominal
  • Diarréia

Outros sintomas que podem ocorrer:

  • Arroto
  • Azia
  • Diarreia
  • Indigestão
  • Náusea
  • Vômito ou flatulência
  • Coceira
  • Dor de cabeça
  • Irritabilidade ou mal-estar

Estudo de Intolerância alimentar

Entre 20 a 35% da população sofrem de diferentes manifestações clínicas, associadas com a sensibilidade à distintos alimentos. Foi demonstrado cientificamente que existe uma melhora notável em uma alta frequência da população quando há a retirada de alimentos que ocasionam níveis de IgG específica acima da normalidade.

A melhora é apresentada nas seguintes sintomatologias: Digestivas, Respiratórias, Articulares, Acidez estomacal, Tosse, Dor, Enxaqueca, Úlceras e aftas na boca, Bronquite, Rigidez muscular, Fadiga, Gastrite, Asma, Depressão, Colite, Retenção de líquidos, Prisão de ventre, Diarréia, etc..

Os testes de intolerância alimentar que avaliam anticorpos IgGsão uma ferramenta de diagnóstico muito útil para todas as alergias alimentares dos tipos II, III e IV. Na alergia de tipo III podem ser formados imunocomplexos circulantes antígeno-anticorpo (Ag-Ac), que aumentam a pressão oncótica do sangue, provocando retenção de água e, portanto, um aumento de peso. Caso um paciente apresente essa patologia, a retirada dos alimentos aos quais ele apresenta sensibilidade resultará na diminuição dos imunocomplexos, assim como a diminuição da pressão oncótica, tendo como consequência a eliminação da água, gerando a perda de peso de forma quase imediata. Além disso, diminuirão os transtornos colaterais como patologias associadas à inflamação, dor ou rigidez nas articulações.

O Estudo de Intolerância Alimentar é um exame laboratorial que avalia os níveis de Imunoglobulina (IgG) específica contra diversos alimentos diferentes. Não existe nenhuma correlação da dosagem IgG com dosagens de IgE, são reações e exames distintos,o exame de IgE-Positivo é um processo de alergia.

O laboratório Analysis oferta dois tipos principais de exames que podem ser realizado para ver estes tipos de intolerância:

  • Estudo de Intolerância alimentar – A200 (também conhecido como Teste de sensibilidade alimentar mediada por IgG)

Investigação de 200 tipos de alimentos:

Laticínios

  • Alfa-lactoalbumina, Beta-lactoglobulina, Leite de búfala/queijo, Caseína, Leite de cabra/queijo;
  • Leite de ovelha/queijo, Leite de vaca/queijo, Caseína;

Cereais

  • Cacau, Alpiste, Amaranto, Alforão, Arroz, Aveia, Cana de açúcar, Centeio, Cevada, Cuscuz;
  • Espelta, Farinha de trigo, Gergelim, Salvado de trigo, Girassol/azeite, Glúten, Linhaça, Malta;
  • Polenta, Quinua, Tapioca, Transglutaminase, Sêmola de Trigo duro, Milho (zeamays);
  • Milho (panicumnicliaceum), Trigo (triticumaestivum), Trigo (sarraceno fagopyrumesculentum);

Carnes

  • Avestruz, Boi, Cavalo, Cabrito, Porco, Codorna, Coelho, Cordeiro, Javali, Peru, Perdiz;
  • Pato, Frango, Vitela, Cervo;

Frutas

  • Abacate, Albaricote, Alfarroba, Mirtilo, Blueberry roxo, Cereja Ameixa, Junça, Coco;
  • Tâmara, Framboesa, Morango, Romã, Damasco, Groselha negra, Groselha vermelha; Goiaba, Figo, Kiwi, Lima, Maçã, Limão, Lichia, Mandarino, Manga, Pêssego, Melão;
  • Toranja, Amora, Laranja, Nectarina, Oliva/azeite de oliva, Papaya, Pera, Abacaxi;
  • Amora de chão, Banana, Laranja, Uva branca/negra;

Ervas e Especiaria

  • Alho, Manjericão, Alcaparra, Anís, Açafrão, Pimenta vermelha, Coentro, Cravo;
  • Cominho, Canola, Curry, Endro, Estragão, Gengibre, GinkgoBiloba, Ginseng;
  • Menta, Erva doce, Louro, Mostarda, Noz Moscada, Orégano, Salsinha, Páprica;
  • Pimenta, Salvia, Chá preto, Alecrim, Chá verde, Tomilho, Baunilha, Alcaçuz;

Camomila;

Peixes e Frutos do mar

  • Abadejo, Molusco, Anchova, Enguia, Arenque, Atum, Bacalhau, Vôngole, Besugo;
  • Lula, Caranguejo, Conchas, Carpa, Dourado, Camarão, Lagosta, Linguado, Robalo;
  • Lúcio, Mexilhão, Merluza, Mero, Peixe, Faca, Percebes, Peixe espada, Peixe solha;
  • Polvo, Peixe sapo, Ostra, Pregado, Salmão, Sardinha, Sépia, truta, Vieira, Badejo;
  • Caviar, Cavala,

Vegetais

  • Abóbora, Abobrinha, Acelga, Alcachofra, Alface, Alho poró, Aipo, Aspargos, Batata;
  • Batata doce, Berinjela, Beterraba, Brocolis, Cebola, Cenoura, Chalota, Cogumelo;
  • Couve de Bruxelas, Couve flor, Escarola, Espinafre, Mandioca, Nabo, Pepino, Pimentão;
  • Repolho, Repolho roxo, Rúcula, Tomate, Agrião, Vagem , Rabanete, Escalônia;
  • Estudo de Intolerância alimentar – IA59 (de sinônimo Testesfood detective IA59).

Investigação de 59 tipos de alimentos:

Veja abaixo:

  • Leite: Leite de vaca.
  • Ovos: Ovo de galinha.
  • Peixes, Crustáceos e Frutos do Mar: Bacalhau, Caranguejo, Hadoque, Lagosta, Mexilhão, Linguado, Salmão, Camarão, Truta, Atum.
  • Frutas: Maçã, Groselha Preta, Azeitonas, Limão, Melão, Laranja, Grapefruit, Morango, Tomate, Melancia.
  • Grãos: Cevada, Trigo, Milho, Trigo duro, Glúten, Aveia, Arroz, Centeio.
  • Ervas e Especiarias: Gengibre.
  • Carnes: Carne de Boi, Vaca, Frango, Cordeiro, Porco, Peru.
  • Nozes e Castanhas: Amêndoa, Castanha do Pará, Castanha de Caju, Amendoim, Noz.
  • Vegetais: Brócolis, Couve, Repolho, Cenoura, Alho, Alho Porró, Batatas, Aipo, Lentilha, Ervilha, Feijão, Pimentões, Soja.
  • Outros: Levedura (pão), Levedura (Cerveja), Mel, Cogumelos, Cacau, Café, Noz de Cola, Gergelim, Girassol.

Fonte:
www.alvaro.com.br
Fontes: Hospital Israelita A. Einstein e outros.
Diego da Silva Faustino – CRFRS: 10062