seta.png

Precisa de Atendimento?

Entenda a diferença dos imunizantes usados no Brasil



CoronaVac (Butantan)Vírus inativo Vacina que contém o vírus “morto” (inativado) da Covid-19. Ao entrar no organismo, gera uma resposta imunológica. É a forma mais comum de produzir vacinas.

AstraZeneca (Oxford)Adenovírus não replicante Essa possui um vírus “vivo”, mas não é o coronavírus, é o adenovírus presente em chimpanzés. Apesar de vivo, ele é inofensivo, pois não tem o poder de se multiplicar (replicar).

Mesmo assim, o organismo – ao identificar o “corpo vivo” - projeta carca máxima contra o intruso, o que explica o alto índice de reações adversar (como febre, calafrios e dores no corpo).

Pfizer (BioNTech)RNA Mensageiro Aqui não há utilização do vírus, mas sim de uma molécula, chamada de RNA. Essa molécula Leva uma “mensagem” até as células contendo todas as informações genéticas do vírus. É uma espécie de “manual de instruções genéticas do vírus". É a técnica mais moderna da atualidade. Fonte: Pfizer e Instituto Butantan.